EDUCAÇÃO

  • 09/08/2019 (19:27:59)

  • GZH

  • Fotógrafo: UFRGS / Ramon Moser/Divulgação

Edital divulgado pela UFRGS nesta manhã traz mudanças para o vestibular 2020

Uma delas é que a nota do ENEM não será mais aproveitada


Divulgado na manhã desta sexta-feira (9), o edital do vestibular da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) para 2020 traz algumas mudanças em comparação aos concursos anteriores. Uma delas, de que o concurso ocorrerá em novembro, fora adiantada por GaúchaZH  no ano passado. Veja a seguir estas e outras mudanças:


1) Prova em novembro

Antes, o vestibular da UFRGS era aplicado em quatro dias consecutivos de janeiro, de domingo a terça-feira, pela manhã. Agora, a prova será realizada em 23, 24 e 30 de novembro e em 1º dezembro – dois finais de semana seguidos, com início às 15h. A ideia é reduzir atrasos por causa do trânsito durante a semana, quando há aulas em escolas.  Segundo a universidade, a nova data seguirá em novembro nos próximos vestibulares.

2) Resultado em dezembro

Antes, o listão com os aprovados para o vestibular era anunciado em janeiro. Agora, o resultado sairá em dezembro.

3) Nota do Enem deixa de ajudar, mas Sisu continua

O resultado do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) não fará mais parte da nota no concurso da UFRGS. A UFRGS informou que a mudança ocorre devido à data de realização dos dois exames. "No período de divulgação de resultados e de envio de documentos dos classificados (da UFRGS), o INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, órgão ligado ao Ministério da Educação) ainda não terá divulgado os resultados do ENEM. Tradicionalmente, o INEP só divulga os resultados do ENEM em janeiro. Cabe ressaltar que a UFRGS mantém a destinação de 30% das vagas para ingresso via Sisu, cujo critério de seleção é a nota do ENEM", informou a instituição.  

4) Horário especial para sabatistas

Com a mudança de dias e horários, que marcou a prova para dois sábados, a avaliação afetará sabatistas – candidatos que, por orientação religiosa, guardam o sábado para o descanso ou a oração. São, por exemplo, adventistas e judeus. A UFRGS anunciou no edital que oferecerá horário específico para estes candidatos. 

5) Cai a prova específica de Artes Visuais e Teatro

Antes, os vestibulandos dos dois cursos realizavam a prova geral, mas também uma avaliação dos conhecimentos específicos. A ideia era checar se o candidato tinha expertise mínima na área. Agora, apenas a prova geral conta para os vestibulandos dos dois cursos. Segundo a UFRGS, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) entendeu que não era mais necessário exigir prova específica para os dois cursos.