ESTADO

  • 14/08/2019 (13:20:40)

  • GZH

  • Fotógrafo: Gustavo Chagas

Eduardo Leite diz que argentinos "serão bem-vindos no nosso Estado"

Em visita a Pelotas na segunda (12), presidente da República, ao comentar eleições na Argentina, disse que RS pode virar "um novo Estado de Roraima, com argentinos fugindo para cá"


Os argentinos são bem-vindos em território gaúcho, garantiu, na manhã desta quarta-feira (14), o governador do Estado, Eduardo Leite (PSDB). Questionado sobre uma das declarações do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), durante passagem por Pelotas na última segunda-feira (12) – "Se a esquerdalha voltar na Argentina, poderemos ter no Rio Grande do Sul um novo Estado de Roraima, com argentinos fugindo para cá" –, Leite afirmou que há interesse em receber cidadãos do país vizinho que estiverem dispostos a empreender e gerar riqueza

– Somos um Estado feito de imigrantes que deixaram seus países fugindo de dificuldades e problemas. Eles vieram para cá, empreenderam, geraram riquezas. Todas as pessoas que, com as suas qualidades, com as suas competências, queiram vir ao Rio Grande do Sul empreender e gerar riqueza serão bem-vindas, sejam elas dos países que forem. Sejam venezuelanos, sejam senegaleses, sejam argentinos, (todos) serão sempre bem-recebidos no nosso Estado – falou Leite. 

O governador conversou com a imprensa ao final da apresentação do 15º relatório social da Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert), evento realizado no Galpão Crioulo do Palácio Piratini. Leite também manifestou o desejo de que o processo eleitoral argentino transcorra da melhor forma possível. No domingo (11), o oposicionista Alberto Fernández, que tem a ex-presidente Cristina Kirchnercomo vice de chapa, saiu vitorioso das primárias. Bolsonaro se identifica com o atual mandatário, Mauricio Macri. 

– A Argentina tem tido dificuldades do ponto de vista econômico, um processo inflacionário, e isso impacta na vida das pessoas. As pessoas estão tomando suas decisões políticas legítimas em um ambiente democrático. Temos, claro, muita expectativa de que elas possam tomar a melhor decisão – declarou Leite. – Um bom desempenho da economia argentina é determinante também para o Brasil e para o Rio Grande do Sul nas relações comerciais que temos – acrescentou.