SAÚDE

  • 14/08/2019 (18:23:26)

  • GZH

  • Fotógrafo: Divulgação

RS registrou a 33ª morte por gripe, dois bebês são vítimas recentes



Em uma semana, o número de mortes por gripe A passou de 28 para 33 no Rio Grande do Sul. Entre as novas vítimas fatais estão dois bebês, um de três meses e outro de um ano. Os dados integram o novo boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (SES) divulgado nesta quarta-feira (14). Do total de mortes neste ano, 23 foram causadas pelo vírus H1N1, sete pelo H3N2, duas por Influenza B e uma por Influenza A.

Conforme a Vigilância em Saúde da SES, a criança de um ano, moradora de Passo Fundo, tinha histórico de asma e recebeu apenas uma dose da vacina contra a gripe. Por se tratar da primeira imunização, o Ministério da Saúde prevê a aplicação de duas doses, com intervalo de 30 dias entre elas. A criança foi diagnosticada com o vírus H1N1.

O bebê de três meses, residente de Porto Alegre, estava fora da faixa etária de vacinação. Ele era prematuro e o exame laboratorial revelou o vírus Influenza A não subtipável.

Os outros três casos são de adultos, acima dos 60 anos, que não se vacinaram contra a gripe na campanha deste ano. Trata-se de uma mulher de 76 anos, moradora de Viamão, com histórico de pneumopatia e diagnosticada com H3N2. Um homem de 66 anos, de Porto Alegre, com doença pneumática e vítima do vírus H1N1. E um idoso de 69 anos, morador de Três Passos, que não tinha histórico de comorbidades. O resultado laboratorial foi positivo para H1N1.

Mesmo com a elevação, o número de mortes por gripe no Estado é menor do que o registrado em 2018. No mesmo período do ano passado, eram 82 vítimas fatais confirmadas e 541 casos notificados.