ECONOMIA

  • 30/01/2014 (09:36:09)

  • Julio Mocellin

  • Repórter: Fonte: Correio do Povo

  • Fotógrafo: Divulgação

CARTEIROS

Servidores dos Correios decidem entrar em greve no RS

Em busca da manutenção do Plano de Saúde, 8 mil trabalhadores dos Correios no Rio Grande do Sul decidiram entrar em greve.

Em busca da manutenção do Plano de Saúde, cerca de 8 mil trabalhadores dos Correios no Rio Grande do Sul decidiram na noite desta quarta-feira entrar em greve por tempo indeterminado. A partir da meia-noite, a categoria monta um piquete no Centro de Distribuição da zona Norte de Porto Alegre e passa a fim de não permitir a saída de caminhões com as correspondências. A estimativa é de que a paralisação seja simultânea em outras partes do Brasil.

A categoria é contrária ao que chama de "precarização e redução no atendimento" aos trabalhadores e dependentes do Correios Saúde. Segundo o secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Rio Grande do Sul (Sintect/RS), Vítor Rittman, a empresa age de forma unilateral, descumprindo cláusula do Acordo Coletivo, precarizando o atendimento na saúde da categoria e contrariando as expectativas dos trabalhadores.

Em outubro do ano passado, os trabalhadores dos Correios ficaram quase um mês com os braços cruzados e só voltaram às atividades com o julgamento do dissídio da categoria pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST). Os grevistas tiveram reajuste de 8%, valor que já era ofertado pela empresa, e receberam prazo de seis meses para compensar os 26 dias parados com duas horas extras diárias.