EDUCAÇÃO

  • 27/08/2019 (21:32:31)

  • G1

  • Fotógrafo: Divulgação

SÓ EM 2020

MEC cancela a edição 2019 do Prêmio Professores do Brasil

Premiação distribuiria R$ 278 mil a docentes que atuam na educação básica



O Ministério da Educação cancelou a edição 2019 do Prêmio Professores do Brasil, iniciativa anual que premia em dinheiro, viagem e troféu docentes que atuam em todos os níveis da educação básica. A decisão foi publicada na edição desta terça-feira (27) do Diário Oficial da União (DOU).

Em sua 12ª edição, o Prêmio valoriza iniciativas e práticas em salas de aula pelo Brasil e deveria premiar quase 500 professores nas três etapas de avaliação. No ano passado, uma das professoras vencedoras foi Débora Garofalo, que neste ano ficou entre os dez melhores docentes do mundo no prêmio Global Teachers Prize.

A edição de 2019 previa distribuir R$ 278 mil em prêmios e já tinha sido aberta para inscrições. O MEC ainda não informou quantos professores se inscreveram. A premiação estava prevista para acontecer em 28 de novembro, em uma cerimônia em Cuiabá (MT).

O MEC não citou questões financeiras para a tomada da decisão, e afirmou que pretende reestruturar o prêmio a partir de 2020, com foco nas "melhores práticas relacionadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao PNE [Plano Nacional de Educação]" (leia a íntegra da nota abaixo).

    • O que é a BNCC? É o documento nacional que determina os conteúdos, habilidades e competências que cada aluno da educação básica deve aprender em cada ano de ensino, e está atualmente em fase de implementação nas escolas;

    • O que é o PNE? É uma lei aprovada em 2014 com 20 metas para a educação, como expansão de matrículas, formação de professores e ampliação do financiamento para a área; a maior parte das metas devem ser cumpridas até 2024, e algumas antes disso, mas o Brasil está atrasado em quase todas elas.

Leia a íntegra da nota:


"O Ministério da Educação (MEC) informa que não realizará o Prêmio Professores do Brasil, em 2019. O Prêmio será reestruturado e ganhará um novo formato a partir de 2020. O intuito é fortalecer e divulgar as melhores práticas relacionadas à Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e ao PNE [Plano Nacional de Educação].
O MEC trabalha para concluir o plano de ação, que abrigará um conjunto de programas para atender a formação e a valorização de professores, coordenadores pedagógicos e diretores das escolas de educação básica.
O Prêmio Professores do Brasil é uma iniciativa do MEC em parceria com diversas instituições com a finalidade de estimular o desenvolvimento de boas práticas pedagógicas além de reconhecer, divulgar e destacar o trabalho de professores das mais de 140 mil escolas públicas de todo o país."

Os trabalhos da edição do prêmio cancelada nesta terça foram inscritos entre 15 de abril e 31 de maio em seis categorias:

    • Creche – educação infantil
    • Pré-escola – Educação infantil
    • Ciclo de alfabetização – 1º, 2º e 3º anos
    • Ensino fundamental I – 4º e 5º anos
    • Ensino fundamental II – 6º e 9º anos
    • Ensino Médio


A avaliação dos trabalhados passa por três etapas, a estadual, regional e nacional. Na estadual, 486 professores seriam premiados. Já na regional, há um vencedor por categoria e região, isto é, são 30 vencedores. A última avaliação é a nacional, onde são contemplados seis vencedores, um por categoria.

Premiação

Confira as recompensas que seriam divididas por categoria e temática especial:
Nacional (seis premiados)
    • R$ 8 mil
    • Viagem (em missão de estudos)
    • Troféu
Regional (30 premiados)
    • R$ 5mil
    • Medalha;
    • Placa para as escolas;
    • Participação no evento final de premiação;
    • Participação em programas da TV Escola;
    • Viagem em missão de estudos para os vencedores do ensino médio.
Estadual (483 premiados)
    • Certificado
    • Medalha

Temáticas especiais:
    1. Esporte como estratégia de aprendizagem: R$ 5 mil para até 5 professores de educação física;
    2. Uso de tecnologias de informação e comunicação no processo de inovação educacional: R$ 15 mil divididos para três professores (R$ 5 mil cada);
    3. Educação empreendedora: Três professores ganharão participação em missão nacional para conhecer uma experiência inovadora de Educação Empreendedora.
    4. Criação e produção de linguagens de mídia por professores e estudantes no ensino fundamental e médio: R$ 5 mil e participação no programa da TV Escola “Professor Presente” para até 5 professores;
    5. Aprendizagem criativa: R$ 15 mil divididos para três professores (R$ 5 mil cada).