EDUCAÇÃO

  • 01/09/2019 (20:12:14)

  • Repórter: O Nacional

NOVO REITOR DA UFFS

​ Marcelo Recktenvald divulga Nota a Imprensa sobre sua escolha

Posse de Marcelo vai acontecer nesta quarta-feira no Ministério da Educação 

Foto: Álbum pessoal

Nomeado por meio de decreto do Presidente da República, Jair Bolsonaro e publicado no Diário Oficial da União (DOU) na quinta-feira (29), o administrador e pastor Batista, Marcelo Recktenvald, vai ocupar o cargo de Reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) durante o mandato que vigora pelos próximos quatro anos.

O professor universitário escolhido por Bolsonaro para a nova gestão, figurou em terceiro lugar no processo eleitoral da instituição de ensino superior com 21,40% dos votos válidos. A porcentagem equivale a quatro votantes do Conselho Universitário (CONSUNI), formado por docentes, funcionários e estudantes da universidade. Na lista tríplice encaminhada pelo colegiado eleitoral ao Ministério da Educação (MEC), no dia 27 de junho, o então diretor do campus Erechim, Anderson Ribeiro, liderava a intenção de composição para ocupar a cadeira da Reitoria com 54,1% dos votos, obtidos na disputa de segundo turno. No CONSUNI, Ribeiro, que disputou o pleito tendo como vice a diretora do campus da UFFS em Chapecó, Lísia Regina Ferreira, foi escolhido por 26 eleitores.

Ao lado do vice-reitor e coordenador do curso de Agronomia do campus Erechim, Gismael Francisco Perin, Recktenvald fez a transição de cargo, neste sábado (31), substituindo o, até então, reitor em exercício, Jaime Giolo. Na quarta-feira (04), o novo gestor da UFFS será recebido pelo Ministro da Educação, Abraham Weintraub, em Brasília, para a oficialização da escolha presidencial. 

"É uma honra ser escolhido para nomeação. Durante a campanha, os outros candidatos tentaram vincular a nossa chapa ao governo por termos uma posição mais conservadora, uma pauta mais alinhada", mencionou Perin. Ele, porém, evitou uma posição afirmativa quando questionado sobre um possível critério ideológico na preferência bolsonarista pelos terceiros eleitos na consulta à comunidade acadêmica e não pelos indicados na primeira posição pelo colegiado. "Foi uma escolha do presidente. Legalmente é possível. Algumas pessoas analisam mais do ponto de vista ideológico, outras pelo lado técnico. O importante vai ser fazer uma gestão por competência", assinalou.

Em nota oficial, divulgada no final da tarde de sexta-feira (30), o diretor da UFFS Campus Erechim manifestou "preocupação com a nomeação do reitor", tendo em vista a posição na qual Recktenvald e Perin foram lembrados na Consulta Prévia e Informal à Comunidade Universitária. "Tal entendimento sustenta-se no fato de que essa nomeação não representa o projeto democraticamente legitimado pela Comunidade Universitária da Instituição.", diz o comunicado. "Nesta oportunidade, aproveitamos para reafirmar nossos compromissos com a autonomia universitária e com os preceitos democráticos que devem orientar o projeto institucional da UFFS, tendo em vista o seu caráter público, popular e de qualidade", prossegue o manifesto oficial da direção, assinado pelo diretor do campus, Luís Fernando Santos Corrêa da Silva.

Vice-reitor nomeado, Perin afirma ver como "justo e legítimo" que os protestos e repúdios sejam publicamente expostos. "Queremos trazer a universidade para dentro da comunidade. A cidade ainda não a sentiu como sua", declarou.

NOTA À IMPRENSA
O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, por meio do Decreto de 29 de agosto de 2019, publicado no Diário Oficial da União de 30 de agosto de 2019, nomeou o professor Dr. Marcelo Recktenvald como Reitor da Universidade Federal da Fronteira Sul – UFFS. A escolha do professor Marcelo seguiu todas as etapas legais e editalícias e seu nome passou a integrar a lista tríplice com mais dois candidatos. Após elaborada e homologada pelo CONSUNI (órgão superior e deliberativo da UFFS), a lista tríplice foi encaminhada para o Ministério da Educação e, nos termos do artigo 16, inciso I, da Lei nº 5.540, de 28 de novembro de 1968, foi o escolhido para a Reitoria da UFFS para os próximos quatro anos. O artigo 16 da referida lei determina que “A nomeação de Reitores [...] obedecerá ao seguinte:  I - o Reitor e o Vice-Reitor de universidade federal serão nomeados pelo Presidente da República e escolhidos entre professores dos dois níveis mais elevados da carreira ou que possuam título de doutor, cujos nomes figurem em listas tríplices organizadas pelo respectivo colegiado máximo [...]”.   

O professor Marcelo Recktenvald compreende que a escolha do seu nome para Reitor se deva principalmente em função do seu compromisso institucional e desejo de transformar a UFFS em uma universidade reconhecida pela sua qualidade, missão pública e função social. Nas palavras do professor Marcelo, “estamos comprometidos com o desenvolvimento da UFFS no que diz respeito ao avanço da qualidade no ensino, pesquisa e extensão, assim como no acesso e permanência dos estudantes, formação docente e técnico-administrativa e, ainda, nas questões pertinentes à infraestrutura de todos os campi. 

A UFFS precisa fortalecer seu compromisso com a comunidade para que, cada vez mais, novos estudantes ingressem em seus cursos e programas. O resultado do fortalecimento desses laços entre UFFS e comunidade resultará em desenvolvimento”.