ECONOMIA

  • 03/09/2019 (21:23:09)

  • Repórter: Gazeta do Povo

QUEBRA DE BRAÇO EM AUDIÊNCIA PÚBLICA

No Congresso, paranaenses tentam evitar que sede da Receita saia do PR para o RS

Ao fim da audiência, Wandscheer afirmou que o único motivo para a escolha da sede é o fato de o ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, ser gaúcho e a decisão, portanto, é política."

Uma audiência pública realizada na tarde desta terça-feira (3) na Câmara dos Deputados serviu como espaço de pressão de lideranças paranaenses para que o estado não deixe de sediar uma das dez superintendências da Receita Federal em todo o país. Na ausência de Marcos Cintra, secretário da Receita Federal do Brasil – que havia confirmado presença no evento –, quem ouviu os argumentos paranaenses foi o auditor Jaime Durra, coordenador-geral de Planejamento, Organização e Avaliação Institucional do órgão.

A audiência para discutir a reestruturação administrativa da Receita foi convocada pelo deputado Sergio Souza (MDB), presidente da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara. O parlamentar já havia deixado claro que mesmo que o governo reduza o número de superintendências em todo o país, a sede da Região Sul deve ser Curitiba, não Porto Alegre (RS). Segundo ele, a proposta original do governo de fazer com que a superintendência do Rio Grande do Sul cuide dos casos de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul não faz sentido porque as maiores movimentações que demandam fiscalização estão na tríplice fronteira, na região de Foz do Iguaçu, e nos portos do Paraná e de Santa Catarina.