SEGURANÇA

  • 08/09/2019 (16:08:17)

EXEMPLO A SER SEGUIDO

Brasil não segue, mas mostra modelo prisional aos EUA

Considerado modelo na reabilitação social e econômica de presos no Brasil, o sistema prisional de SC tem 6,5 mil presos que trabalham e outros 8,8 mil em atividade educacional.

O secretário de Estado da Administração Prisional e Socioeducativa (SAP), Leandro Lima, está em viagem oficial aos Estados Unidos. Ele é um dos convidados do Brasil para o International Visitor Leadership Program (IVLP), programa de intercâmbio profissional patrocinado e coordenado pelo Escritório de Educação e Cultura do Departamento de Estado norte-americano . Lima irá apresentar o trabalho de ressocialização de detentos no Estado. 

Considerado modelo na reabilitação social e econômica de presos no Brasil, o sistema prisional de SC tem 6,5 mil presos que trabalham e outros 8,8 mil em alguma atividade educacional, sendo que destes 5,2 mil estão no projeto Despertar pela Leitura e outros 3,6 mil no Ensino para Jovens e Adultos (EJA). 

Um dos destaques do sistema prisional é o Fundo Rotativo, mecanismo que no ano passado resultou no retorno de R$ 24 milhões para os cofres públicos, valor totalmente reinvestido nas unidades. O Fundo Rotativo é uma espécie de indenização que o preso paga ao estado, por meio do trabalho, que chamou a atenção das autoridades norte-americanas.

O Brasil está "vendendo" para outros países um sistema que ele própria ainda não "comprou".