ESTADO

  • 11/09/2019 (13:44:45)

  • Correio do Povo / UOL

POR TEMPO INDETERMINADO

Funcionários dos Correios iniciam greve no Rio Grande do Sul

Se a greve atrasar o envio e o recebimento de contas ou mercadorias, é preciso ficar atento. Veja o que se pode fazer.

Funcionários dos Correios iniciaram greve por reposição salarial em todo o Brasil a partir da noite dessa terça-feira. Os trabalhadores da estatal protestam contra a retirada da direção dos Correios das rodadas de negociação na Justiça do Trabalho e pelo indicativo do governo federal para a possibilidade de privatização da empresa. A greve foi decretada por tempo indeterminado. 

No Rio Grande do Sul, segundo o Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, a adesão é de 80% no setor de distribuição e entregas. Já nos atendimentos realizados nas agências ainda não há um balanço, conforme o secretário geral da entidade, Alexandre dos Santos Nunes. "Estamos em greve porque a direção simplesmente se retirou da negociação, algo inédito. Somos uma das estatais com mais baixos salários e o maior trabalho braçal. Não negociar com os trabalhadores vai ao encontro do que o governo pretende, que é a privatização. Achamos que isso não é justo", sustenta. 

Como fazer para pagar as contas?

Se a greve atrasar o envio e o recebimento de contas dos consumidores, é preciso ficar atento: a paralisação não isenta o pagamento das contas, mesmo que tenham sido recebidas após o prazo de vencimento, alertam entidades de defesa do consumidor que deve procurar as empresas que enviam cobrança pelos Correios antes do vencimento das contas, para evitar ter de pagar multas. Uma alternativa é consultar os boletos no site ou no aplicativo das empresas. Hoje em dia, é muito comum que as companhias disponibilizem as cobranças nesses canais.

Caso a empresa não ofereça uma alternativa, ela deve prorrogar o vencimento da conta. "Somente se a empresa credora não disponibilizar outra forma de pagamento, e o consumidor receber a conta com a cobrança de encargos, os valores poderão ser questionados".

Entrega de encomendas pode atrasar

Se o cliente contratou algum serviço de envio de encomendas dos Correios, como Sedex, e teve algum prejuízo porque a mercadoria atrasou, ele pode cobrar que seja compensado por isso, de acordo com a Proteste.

A entidade também recomenda que o andamento da entrega seja acompanhado pelo site dos Correios. Caso seja prejudicado, o consumidor pode reclamar em entidades de defesa do consumidor, como o Procon de seu estado e a Proteste, ou entrar na Justiça, recorrendo ao Juizado Especial Cível para pedir indenização pelo prejuízo financeiro ou moral.