ESPORTES

  • 08/10/2019 (17:55:34)

  • Repórter: Rádio Oeste Capital

CRISE NA CHAPE

Chapecoense vai encerrar o ano com déficit de R$ 36 milhões

Clube demitiu pelo menos 20 funcionários nesta terça-feira

Nesta terça-feira (8), a Chapecoense desligou aproximadamente 20 funcionários. A informação foi publicado pela  Rádio Oeste Capital.

Os desligamentos seriam pela situação financeira do clube. A Associação Chapecoense de Futebol vive um momento financeiro muito difícil.

A assessoria do clube confirmou as demissões. Diversos setores do clube vão ser afetados pelos desligamentos.

Crise financeira
A previsão é de que a Chapecoense feche o ano de 2019 com R$ 20 milhões de déficit. Somado aos R$ 16 milhões de 2018, chegará a R$ 36 milhões de dívidas para a próxima temporada.
O planejamento mal executado pode ser um dos responsáveis para este momento financeiro da Chapecoense.

Por muito anos a Chapecoense teve como um atrativo os salários em dias. Atualmente, três meses dos direitos de imagens dos atletas estão atrasados.

Somente na temporada 2019, quatro treinadores comandaram o time alviverde: Claudinei Oliveira, Ney Franco, Emerson Cris e Marquinhos Santos.

A dança das cadeiras também aconteceu fora das quatro linhas. Na gerência de futebol, Newton Drummond foi demitido. Na presidência, Maninho foi afastado.

As dividas trabalhistas do acidente aéreo de 2016 estão presente na folha de gastos da Associação Chapecoense de Futebol. Porém, estão longe de ser o maior gasto do clube.

Luz no fim do túnel

A direção da Chapecoense está próxima de fechar um patrocínio com uma empresa de moedas digitais. Este recurso vai auxiliar no pagamento dos direitos de imagens que estão em atraso.