AGRICULTURA

  • 11/10/2019 (18:11:29)

  • Assessoria

  • Fotógrafo: Terezinha Vilk/Emater/RS-Ascar

TARDE DE CAMPO

Paulo Bento sedia Tarde de Campo com mais de 160 pessoas

A propriedade da família Libero sediou a Tarde de Campo Microrregional Socioassistencial, na Linha Gramado, de Paulo Bento, na quinta-feira (10/10)


A propriedade da família Libero sediou a Tarde de Campo Microrregional Socioassistencial, na Linha Gramado, de Paulo Bento, na quinta-feira (10/10). O evento contou com a participação de mais de 160 produtores assistidos pela Emater/RS-Ascar e seus extensionistas dos municípios de Paulo Bento, Aratiba, Erval Grande, Barão de Cotegipe, Ponte Preta, Entre Rios do Sul, Benjamim Constant do Sul, Itatiba do Sul e São Valentim. Os Líbero que trocaram uma vida agitada e estressante - com muitas mudanças de cidade até chegar ao município - pela produção de hortaliças, tem hoje na atividade sua principal fonte de renda. 

O relato foi em uma das estações, juntamente com a assistente social do Centro de Referência em Assistência Social (Cras), Juliana Rieger Bortolin. O casal Airton e Jaqueline Libero, acompanhados do filho Wélynton, de 9 anos, contaram que, há cinco anos, a família se mudou para Paulo Bento, depois de residirem nas cidades de Erechim, Aratiba e Passo Fundo. “Deixei a profissão de caminhoneiro que era muito estressante e vivia tomando remédios e resolvi investir no cultivo de hortifrutigranjeiros. Os primeiros 400 pés de hortaliças que plantei perdi tudo. Os passarinhos comeram tudo. Depois fui buscando conhecimento de manejo e cultivo”. 

As dificuldades enfrentadas estão na falta de mão de obra. A família quer chegar a uma produção de cem por cento da produção orgânica. “Hoje vivemos da horta”, destacou. A produção, comercializada em Erechim, em escolas e para merenda escolar, rende de R$ 4 mil a R$ 5 mil por mês. Airton contou ainda que, há três anos, a produção conta com o sistema de rastreabilidade.



Juliana reforçou a importância da produção saudável. Segundo ela, isso proporciona mais saúde e diminuição à procura por consultas. Também destacou a importância das capacitações que são ministradas em parceria com o Cras e a Emater/RS-Ascar. “Trabalhamos juntos em cursos que são ferramentas fundamentais para proporcionar o conhecimento em todas as áreas e no meio rural”.

Em outra estação, a extensionista rural social do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Paulo Bento, Maricruz Montemezzo, abordou o tema embelezamento de arredores e gestão ambiental. Ela mostrou o diferencial com ações realizadas na propriedade da família Libero, e em outras famílias, para exemplificar, com fotos, que ações simples como a organização, o ajardinamento, a gestão ambiental, destinação adequada do lixo, saneamento básico, podem proporcionar mudanças significativas na propriedade. “É preciso pensar a propriedade em todos os aspectos”, ressaltou.



Na terceira estação, o extensionista rural e engenheiro agrônomo, Murilo Marcon, orientou sobre o tem Olericultura como fonte de renda – formação dos canteiros e compostagem. Ele destacou a importância de produção de alimentos como segurança alimentar, para o bem-estar da família e para renda familiar. “A horta comercial é a atividade com maior rentabilidade por metro quadrado”, observou. A dificuldade está na falta de mão de obra. 

O extensionista orientou sobre formação dos canteiros, cujo plantio deve ser de 20cm a 40cm de altura do chão. Também repassou orientações sobre o processo de produção de vários tipos de compostagem orgânica e de produção de repelentes e iscas caseiras para controle de insetos, lesmas, vaquinhas, entre outros procedimentos.



Abertura 

A abertura contou com a presença do vice-prefeito de Paulo Bento, Moises Schillo, e do gerente do escritório regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello, que agradeceu à família Libero, às parcerias, aos extensionistas dos municípios envolvidos. Também destacou a importância dos assuntos tratados na Tarde de Campo, bem como de uma alimentação saudável e sucessão familiar.

O evento foi promovido pela Emater/RS-Ascar e prefeitura de Paulo Bento, através das secretarias da Agricultura e de Obras, com apoio do Cras e da Cresol. A atividade também foi acompanhada pela extensionista rural social, Nádia da Rosa e pelo supervisor da microrregião, Cilon Fialho da Silva e demais lideranças locais.