PET

  • 26/10/2019 (10:39:46)

  • Correio do Povo

PET

Castração promove uma sobrevida aos animais

Além de prevenir doenças, procedimento também é importante na questão do controle populacional


Tem um cãozinho ou um gato em casa? E já castrou o seu melhor amigo? A castração, além da importância na questão do controle populacional, principalmente quando falamos em animais abandonados, promove uma sobrevida aos felinos e caninos. Isso porque, além de prevenir doenças, evita todo o estresse desencadeado por fatores hormonais.

A veterinária Juliana Klein Rutkoski, especializada em clínica e cirurgia, ressalta que a castração, ou esterilização, previne os bichinhos de problemas relacionados à reprodução, como tumores testiculares, hiperplasias prostáticas e tumores perianais no caso de machos. 

Já as fêmeas estarão livres de alterações hormonais como a pseudociese, tumores mamários, cistos ovariano e uterino, tumor de ovários e infecções uterinas. "Além do que, em fêmeas reprodutoras, evitaremos partos distócicos (quando o filhote não consegue passar pela bacia)", alerta a profissional.

Mas qual a idade recomendada para castrar os animais de estimação? Conforme Juliana, a castração de fêmeas é indicada após o término do programa de vacinas e desverminação, o que ocorre dos 4 aos 5 meses. "Ela deve ser feita, preferencialmente, antes do primeiro cio, pois, após anos de estudos e observações, verificou-se a redução total no desenvolvimento de tumores de mama nessas fêmeas", informa. 

No caso dos machos, a recomendação é castrá-los por volta de 6 meses, quando já estão mais desenvolvidos em relação ao aparelho genito-urinário. 

Escolha profissionais de confiança

Vai castrar o seu bichinho? Lembre-se que procedimento deve ser realizado por profissionais qualificados e em clínicas veterinárias, onde o animal terá todo o acompanhamento pré e pós-operatório. "Todo paciente deverá passar por exames clínicos de maneira que tenhamos cirurgias bem sucedidas", orienta Juliana.

Após a cirurgia, o gatinho ou o cão deve ficar em repouso e receber a medicação receitada pelos profissionais. "Lembrando que cada paciente exigirá mais ou menos do seu tutor", diz.

A veterinária, ainda, ressalta que a castração é uma cirurgia de importância para a saúde pública e também do próprio animalzinho. "Castrar é uma demonstração de responsabilidade e amor", completa.