CIÊNCIA E TECNOLOGIA

  • 14/11/2019 (23:46:58)

CLÁSSICO DOS ANOS 2000

Motorola relança o Razr em versão smartphone

Reinvenção do Motorola V3 de 2004, o novo aparelho, quando fechado, cabe na palma da mão


Resgatando o design flip de modelos anteriores – defasados, diriam alguns – em um smartphone moderno, a Motorola anunciou que vai colocar à venda novamente o Razr: um celular dobrável, como era o antigo e popular Motorola V3, um dos maiores sucessos da empresa. O renovado Razr será vendido nos Estados Unidos a partir de janeiro por US$ 1,5 mil (cerca de R$ 6,3 mil).

O aparelho chegará ao Brasil nos primeiros meses de 2020, segundo a fabricante. Ainda não há detalhes de valores por aqui. Com 6,2 polegadas, tela dobra ao meio e abre verticalmente, diferente do que fizeram as outras fabricantes, como a Samsung e a Huawei, em seus smartphones dobráveis.



O novo Razr possui três câmeras: uma, na parte traseira do telefone; outra, na parte interna, pode ser acessada com o dispositivo aberto (a câmera selfie); a terceira, curiosamente, está na parte frontal acessível com o smartphone fechado – uma especificidade do smartphone com tela dobrável.

O Razr 2019 chega a um mercado mundial estagnado, onde grande parte da população já tem um smartphone e no qual os consumidores adiam a troca dos modelos que possuem.



Segundo analistas, a vantagem de um telefone que pode ser aberto com uma tela mais ampla é simples: os compradores começam a mostrar uma preferência por modelos menos leves, úteis para ver vídeos, jogar videogames, trabalhar, etc. 


As telas dobráveis serão uma das grandes inovações de 2019, e, junto com a internet 5G, espera-se que possam reativar o mercado mundial de smartphones. Na CES de janeiro, outro grupo sul-coreano, a LG, apresentou uma TV com tela dobrável.