AGRICULTURA

  • 01/12/2019 (20:35:33)

  • Repórter: MP/RS

SUSPENSÃO DE USO

MP quer que defensivo agrícola 2,4-D tenha uso suspenso no RS

Laudos da Secretaria da Agricultura gaúcha mostram que o herbicida foi encontrado em 100% das amostras feitas em 52 propriedades rurais e que produções de uvas, azeitonas e maçãs foram prejudicadas pelo defensivo.


Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) vai recomendar para a Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) que seja suspenso o uso do herbicida 2,4-D. A ideia do MP é que a suspensão seja feita enquanto durar a greve dos fiscais estaduais agropecuários. A paralisação começou na terça-feira (26).

O pedido, no entanto, vai além da greve dos servidores. Laudos apresentados nesta semana pela Seapdr mostram que o defensivo agrícola foi encontrado em 100% das 76 amostras coletadas em 52 propriedades rurais, que cultivam culturas sensíveis, como uva, azeitona e maçã. O herbicida utilizado principalmente nas lavouras de soja causou, de acordo com o laudo, prejuízos nas produções das culturas nas regiões da Campanha, Fronteira Oeste, Central e Campos de Cima da Serra.

Ainda em outubro, a Seapdr emitiu uma nota em que alertava os produtores rurais sobre a utilização de defensivos agrícolas hormonais, entre eles os produtos com ingrediente ativo à base do 2,4-D.

No mês de agosto, o MP pediu a suspensão do inseticida Fipronil na modalidade foliar, identificado como o causador da morte de aproximadamente 400 milhões de abelhas no RS.