ECONOMIA

  • 05/05/2014 (23:08:57)

  • Assessoria RS

  • Repórter: Da Redação

  • Fotógrafo: Divulgação

NO RIO GRANDE DO SUL

Tarso visita complexo eólico que irá gerar energia para 3,7 milhões de pessoas

Energia para 3,7 milhões de pessoas, 8,9 mil novos empregos, 302 aerogeradores, 583 megawatts de capacidade instalada e investimentos de R$ 3,5 bilhões. Esses são os principais números do novo complexo de energia eólica que está sendo construído na região sul do Estado pela Eletrosul e demais parceiros, com apoio do Governo do Estado. O governador Tarso Genro, acompanhado de prefeitos e autoridades, visitou nesta segunda-feira (5) o parque de Geribatu,em Santa Vitóriado Palmar, que junto com os parques Chuí e Hermenegildo passarão a formar o Complexo Eólico Campos Neutrais, o maior da América Latina.

Tarso assinou a ordem de serviço para o início das obras do Parque Eólico do Chuí e afirmou que o complexo simboliza o modelo de desenvolvimento econômico e social apoiado pelo governo gaúcho. "Este polo eólico tem o mesmo significado para o sul do Estado que o pré-sal tem para todo o Brasil", disse o governador durante o ato que integrou a Interiorização de Governo no extremo sul do RS.

O prefeito de Santa Vitória, Eduardo Morroni, destacou que as mudanças trazidas pelos parques eólicos são notórias, pois já estão sendo ocupados novos postos de trabalho, viabilizados por meio da capacitação técnica trazida pelo Pronatec.

Em uma área de4.750 hectares, o Parque Eólico Geribatu está 30% construído e tem previsão de conclusão total das obras para outubro deste ano, quando deve passar a gerar energia para 1,6 milhão de pessoas e proporcionar 2,1 mil empregos diretos e indiretos. Do investimento total de R$ 3,5 bilhões no Complexo Eólico Campos Neutrais, R$ 2,7 bilhões são em geração e R$ 800 milhões em transmissão, recursos inéditos para os municípios que fazem parte da historicamente deprimida metade sul do Estado.

O secretário de Infraestrutura e Logística, João Victor Domingues, ressaltou que o projeto concretiza a visão de desenvolvimento da atual gestão do governo - “de baixo para cima” - e acrescentou que o Grupo CEEE, parceiro do empreendimento na área de transmissão, já investiu R$ 200 milhões na metade sul.

O presidente da Eletrosul, Eurides Mescolotto, falou que complexo só foi possível devido à forte parceria entre Governo do Estado, BRDE e BNDES. "É um exemplo de constituição política com 'P' maiúsculo. É só através da política que nós podemos construir isto que estamos fazendo aqui", salientou.

Parque Eólico Chuí

A previsão de conclusão do parque Eólico Chuí é para o primeiro semestre de 2015, onde estão sendo instaladas seis usinas com 72 aerogeradores, suficientes para gerar energia para 900 mil habitantes. Os investimentos de R$ 800 milhões também são uma parceria com o Fundo de Investimentos Rio Bravo e garantem a geração de 2,5 mil empregos diretos e indiretos.

Parque Eólico Hermenegildo

Com previsão de conclusão no segundo semestre de 2015, o Parque Eólico Hermenegildo, tambémem Santa Vitória do Palmar, terá 101 aerogeradores, que garantirão energia para o consumo de 1 milhão habitantes e onde estão sendo investidos R$ 900 milhões em parceria com a Renobrax. No local, serão gerados 1,5 mil empregos diretos e indiretos.

Sistema de Transmissão Sul Litorâneo

Recursos de cerca de R$ 800 milhões para o sistema de transmissão irão escoar energia gerada para seis instalações do Complexo Campos Neutrais. O sistema é uma parceria entre a Eletrosul e a CEEE e devem gerar mais 2,8 mil empregos. A Eletrosul será responsável por 51% e a CEEE, por 49% do sistema.

Programa RS Eólica

O Programa RS Eólica, do Governo do Estado, estabelecido pela Lei nº 14.014/2012 e alinhado às políticas federais, promove o apoio e o incentivo à implantação de parques eólicos no Estado. Até 2018, estarão operando 88 parques no Rio Grande do Sul, com capacidade para gerar 1.978,9 megawattes, o que representa cerca de R$ 8,3 bilhões em investimentos no setor.