Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
DivulgaçãoSetesb
Cidade
Chuva em SP deixa motorista catarinense ilhado
"Acordei tava entrando água na cabine", disse motorista, que aguardava por uma carga na Ceagesp para retornar ao Sul do país; veja as imagens.
Terra/NSC
por  Terra/NSC
10/02/2020 17:07 – atualizado há 15 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A chuva que atinge São Paulo desde a madrugada desta segunda-feira, 10, paralisou as atividades na Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Ceagesp).

Caminhões foram invadidos pela água, entre eles o do motorista Tadeu Américo, 59 anos, morador de Sombrio, no Sul de Santa Catarina. Ele aguardava por uma carga para retornar para casa, quando foi surpreendido pela chuva.

Tadeu viajou a São Paulo na semana passada, e descarregou o maracujá produzido na região de Sombrio e Jacinto Machado no sábado. No domingo não há demanda por cargas, e por isso ele resolveu passar a noite no estacionamento do Ceagesp. Na manhã desta segunda-feira, ele acordou com a água invadindo o caminhão.

— Estou ilhado e aguardando os bombeiros para resgatar por bote. Alguns motoristas também foram tirados com ajuda de helicóptero. Estou aguardando, mas o bote acabou encostando em algo e furou — conta. 

Com mais de 20 anos de experiência, Américo conta que essa é a primeira vez que ele passa por algo assim. Ele aguardava pelo resgate ou que o nível da água baixasse para poder sair do caminhão.

Toda a cidade de São Paulo está estado de atenção para alagamentos desde a 1h02.

Devido ao transbordamento de rios e córregos, as seguintes regiões estão em estado de alerta:

  • Subprefeitura Jaçanã/Tremembé, devido ao transbordamento do Córrego Tremembé, às 9h50
  • Marginal Pinheiros, devido a transbordamento às 2h39, junto a Ponte Cidade Universitária
  • Marginal Tietê, devido a transbordamento às 4h53 junto a Ponte do Piqueri.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) registrou hoje (10) 114 milímetros de precipitação na estação do Mirante de Santana, zona norte da capital paulista. É o segundo maior volume de chuva em São Paulo para um mês de fevereiro em 77 anos. Diante dos transtornos causados pela forte chuva, a Defesa Civil recomendou que os paulistanos fiquem em casa.

Na capital paulista, a chuva mais forte começou no final da tarde do domingo (9) e permanece firme nesta segunda-feira. Considerando todos os meses do ano, este foi o oitavo maior acumulado em 24 horas de toda a história de medições do Inmet.

Na Grande São Paulo, foram registrados em Barueri 145,8 milímetros, maior volume de chuva desde 2013.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE