Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
IFRS EM BUSCA BI NO RIO DE JANEIRO | Drop Team no Shell Eco-marathon Brasil
Estudantes erechinenses vão em busca do bi-campeonato brasileiro de eficiência energética e a classificação para o Shell Eco-marathon Americas 2020, nos EUA.
Redação
por  Redação
13/09/2019 18:21 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Começa nesta segunda-feira(16), a quarta edição Shell Eco-marathon Brasil. A competição de eficiência energética receberá jovens de todo o Brasil e da América Latina nas categorias Etanol, Gasolina e Bateria Elétrica, disponíveis para as classes de veículo Protótipo e Conceito Urbano. A maratona ocorrerá nos Armazéns 2 e 3 do Pier Mauá, no Centro do Rio de Janeiro, até a próxima quinta-feira. 

A equipe Drop Team, do IFRS-Campus Erechim já fechou as malas e carregou o Albatroz, nome do protótipo repaginado e com nova injeção, que vai competir na modalidade gasolina. A máquina bateu novo recorde de quilometragem nos testes em Erechim, numeros bem superiores ao que foi alcançado nos Estados Unidos. Os nove estudantes do curso de Engenharia Mecânica e dois professores chega ao Rio de Janeiro na manha deste domingo na busca do bi-campeonato na categoria protótipo a gasolina. Esse ano a Drop Tean representou o Brasil no Shell Eco-marathon Americas, nos Estados Unidos. 

A viagem do grupo de estudantes do IFRS-Campus Erechim é feita com apoio da prefeitura e de patrocinadores. Cada integrante do grupo paga as próprias despesas de estadia e alimentação.   Os vencedores da etapa brasileira garantem participação na Shell Eco-marathon Americas 2020, maior competição de eficiência energética do mundo e que ocorre anualmente nos Estados Unidos.

A equipe vai em busca do bi-campeonato e estará representada por nove estudantes do curso de Engenharia Mecânica e dois professores. A preparação para competição começou em abril, quando retornaram da competição ocorrida nos Estados Unidos.

O capitão da equipe, Jean Radeski, fez a apresentação do Albatroz para o AU.  Ele lembra que o Albatroz, além da nova central de injeção eletrônica, ganhou carenagem em fibra e um novo layout. O grupo comprou nos EUA uma nova embreagem, mas não teve tempo hábil de instalar no Albatroz para a competição no Rio de Janeiro. Na mesma entrevista em que Jean apresenta o Albatroz, o professor Airton Bortoluzzi fala que o projeto sofreu uma grande evolução em relação ao desenvolvido para a competição nos Estados Unidos.  

Reporter: Da Redação

Fotografo: Julio Mocellin

Fotografo: Julio Mocellin

Foto: Divulgação

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE