Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agência Brasil
Cidade
Justiça determina que mais dois réus pelo incêndio da Boate Kiss sejam julgados em Porto Alegre
Marcelo de Jesus dos Santos e Mauro Hoffmann serão julgados em Porto Alegre, junto com Elissandro Spohr. Apenas o produtor Luciano Bonilha terá julgamento em Santa Maria
G1/RS
por  G1/RS
12/02/2020 21:56 – atualizado há 7 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul concedeu, na tarde desta quarta-feira (12), o pedido de desaforamento para mais dois réus do incêndio da Boate Kiss, em Santa Maria.

Marcelo de Jesus dos Santos, da banda que se apresentava no local no momento do incêndio, e Mauro Hoffmann, um dos sócios da boate, serão julgados em Porto Alegre.

Eles se juntam a Elissandro Spohr, outro sócio da Kiss, que já tinha tido o pedido de desaforamento concedido. O julgamento em Porto Alegre ainda não tem data para acontecer.

O quarto réu, o produtor Luciano Bonilha, não pediu a transferência e será julgado em Santa Maria no dia 16 de março.

"O presente desaforamento vem ao encontro, na medida do possível, da unicidade de julgamento, ao possibilitar a reunião dos corréus desaforados em julgamento único. A eventual cisão que reste será do quarto corréu, que, até o momento, segundo consta, pretende ser julgado em Santa Maria", diz o desembargador Jayme Weingartner Neto.

Nos pedidos de desaforamento, os réus argumentaram o interesse da ordem pública, a dúvida sobre a parcialidade dos jurados, o ambiente mais distante e controlado da Justiça de Porto Alegre para distensionar a sessão e, por fim, a decisão que concedeu o desaforamento para Elissandro.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE