Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Cidade
No Dia Nacional da Imunização, médico infectologista destaca a importância da vacina contra a Covid-19
Neste dia 9 de junho, é celebrado o Dia Nacional da Imunização.
Ascom
por  Ascom
09/06/2021 11:53 – atualizado há 15 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Neste dia 9 de junho, é celebrado o Dia Nacional da Imunização e, para marcar a data, o médico infectologista do município de Erechim, Vanderlei Madalozzo reforça a importância da vacina contra a Covid-19.

“Depois de um ano e seis meses de pandemia, está comprovado a eficácia da vacina. Graças a competência de pesquisadores e cientistas em um ano, o mundo tem vacinas promissoras, que chegam a uma eficácia de 75% a 95% de proteção contra a doença. Além disso, está provado, que pessoas que completaram o ciclo de imunização com as duas doses, tem 80% de chances de não desenvolverem sintomas graves da doença, não necessitando de internação em hospitais”, destaca o médico.

Ainda, o infectologista afirma que uma dose já ajuda e muito, mas não é o suficiente. “O esquema vacinal prevê duas doses para garantir a proteção de quem foi vacinado. Por isso é imprescindível que as pessoas fiquem atentas às datas para retornar e tomar a segunda dose do imunizante”, disse Madalozzo.

O médico infectologista também ressalta que está provado que a vacina é a única maneira que se tem para controlar a pandemia. “Cientificamente falando, é isso que se apresenta. Só a vacina pode controlar a pandemia da Covid-19. Além disso, mesmo vacinados, todos os cuidados sanitários de prevenção e combate à doença devem ser mantidos. Uso correto de máscara, álcool gel e distanciamento social, aliados à vacina, são nossa única proteção”, disse o infectologista.

Aproximadamente 85% dos internados pela doença tem menos de 60 anos

Outro dado relevante, é que hoje, em Erechim e na maioria das cidades, o cenário de internação mudou. “Antes das vacinas, a maior parte das pessoas internadas eram idosos. Hoje, com os idosos vacinados, as alas Covid das unidades de saúde se mostram com aproximadamente 85% dos internados pela doença com menos de 60 anos. Isso também comprova a eficácia da vacina. Quem se vacinou, está menos propenso a desenvolver sintomas graves da doença e não requer internação hospitalar”, declara o médico.

“Temos que acreditar na vacina. Ela é o caminho para vencermos essa batalha contra a Covid que já acometeu centenas de milhares de famílias. Se você ainda não se vacinou e já está apto a receber o imunizante, eu peço enquanto médico que por favor se vacinem. E, se ainda não chegou a sua vez, quando chegar, vá até a Central de Vacinação e tome a vacina contra a Covid. Se todos nós tivermos consciência coletiva, nos cuidarmos, cuidarmos dos outros e nos vacinarmos, sairemos dessa luta contra a Covid vitoriosos”, conclui Vanderlei Madalozzo.

A empresária Lindanir Canelo, a espera de receber a vacina na Central de Vacinação e o infectologista, Vanderlei Madalozzo falam sobre a importância da vacinação contra Covid-19.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...