Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
No Paraguai, 75 pessoas fogem de presídio e agentes penitenciários são presos
Ministério da Justiça do Brasil anunciou apoio às forças de segurança do Paraguai; 40 dos fugitivos são brasileiros ligados ao PCC.
Radio Guaiba
por  Radio Guaiba
19/01/2020 21:12 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Um grupo de 75 pessoas fugiu de uma prisão em Pedro Juan Caballero, no Paraguai. A fuga em massa foi registrada na manhã deste domingo. A localidade fica na fronteira com o Brasil, próxima de Ponta Porã (MS). Segundo o Ministério do Interior do país vizinho, 40 dos fugitivos são brasileiros. A maioria deles é vinculada à facção Primeiro Comando da Capital (PCC). Uma pessoa foi recapturada.

Um túnel foi encontrado no local. As autoridades paraguaias não descartam a possibilidade de que os presos tenham escapado pela porta da frente com a cumplicidade de funcionários da prisão. O Ministério da Justiça do Paraguai anunciou a prisão de todos os 30 agentes penitenciários responsáveis pela unidade. A titular da pasta, Cecília Perez, chegou a entregar o cargo ao presidente Mario Abdo Benítez. No entanto, a ministra foi mantida no cargo.

Os fugitivos

Um dos fugitivos, segundo o governo paraguaio, é David Timóteo Ferreira. O criminoso é considerado o líder do PCC dentro do sistema penitenciário do Paraguai. Outros seis são tidos como matadores de aluguel ligados ao tráfico.

HO / AFP

Brasil reforça segurança

O Brasil reforçou a segurança por terra e por ar na fronteira com o Paraguai, principalmente na região de Ponta Porã. De acordo com o portal R7, a Secretaria de Segurança Pública de Mato Grosso do Sul deslocou equipes para monitorar a área. Um helicóptero e 200 policiais compõem a mobilização. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, a Polícia de Ponta Porã encontrou três veículos queimados na BR-463, próximo ao distrito de Sanga Puitã, perto da fronteira que separa os dois países.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, também se manifestou sobre o ocorrido. No Twitter, afirmou que a pasta está trabalhando com forças de segurança estaduais para impedir que criminosos que fugiram de um presídio no Paraguai retornem ao país. Moro garantiu ajuda aos paraguaios e prometeu a prisão dos fugitivos brasileiros. “Se voltarem ao Brasil, ganham passagem só de ida para presídio federal”, sinalizou.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE