Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
Novo grupo de agentes penitenciários da Susepe é convocado para intervenção prisional em Roraima
O grupo embarcará na segunda-feira (7/6) para a região Norte do país.
Ascom Susepe
por  Ascom Susepe
04/06/2021 21:15 – atualizado há 19 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O superintendente da Susepe, José Giovani Rodrigues de Souza, recebeu, nesta sexta-feira (04), seis agentes penitenciários do RS que integrarão a Força Tarefa de Intervenção Prisional (FTIP) em Roraima. O grupo embarcará na segunda-feira (7/6) para a região Norte do país. Os servidores irão substituir os colegas que já estão atuando naquele Estado, há 90 dias, na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, a maior de Roraima.

A ação atende ao convite do Ministério da Justiça feito à Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen) para atuação em escolta, intervenção prisional, além de reforçar a segurança da unidade.

Grupo da Susepe tem curso de intervenção prisional, escolta, intervenção e gerenciamento de crise - Foto: Divulgação Susepe

Souza reforçou para o grupo de profissionais atuar com respeito, ética e moral, pois representam o Rio Grande do Sul, que se tornou referência em servidores aptos e com conhecimento em intervenções prisionais.

Diretor do Departamento de Segurança e Execução Penal (DSEP), Vagner Dall Soto Cogo explicou que a seleção para ingressar na FTIP é rigorosa, onde os candidatos são submetidos a processo seletivo, que passa pela análise de avaliação técnica, informações da Inteligência Penitenciária e Corregedoria do Sistema Penitenciário.

"Peço ao grupo que atue com orgulho, pois é um espaço do RS conquistado junto ao Departamento Penitenciário Nacional (Depen)", disse. No total, desde a intervenção do governo federal em Roraima, "o RS já enviou 36 servidores penitenciários, onde retomaram o controle, restabelecendo a ordem e a disciplina na unidade prisional, informou o coordenador da FTIP, Fábio Duarte.

Segundo Duarte, os profissionais apresentam intensa preparação técnica, tática e operacional. Eles têm curso básico de intervenção prisional, cursos correlatos às atividades de agentes penitenciários, escolta, intervenção e gerenciamento de crise.

Coordenador operacional da Susepe, Cledio Müller lembrou que o RS é o Estado que mais envia operacionais para atuarem no Norte do país. A equipe destacou o orgulho de representar a Susepe e integrar essa força que auxilia a combater o crime organizado na fronteira com a Venezuela e Guiana.

O custeio da Força Tarefa ficou a cargo do ministério, não representando nenhum ônus ao RS. As missões penitenciárias são organizadas sob o comando do Depen, conforme o Convênio de Cooperação Federativa nº 32/2017, celebrado entre a União e o Estado do Rio Grande do Sul.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...