Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
ELEIÇÕES 2022 | O que impressionou Eduardo Leite na viagem a Singapura ao lado de Luciano Huck
No país asiático, governador buscou inspiração para mudanças na educação, diz publicação da Rádio Gaúcha.
Redação
por  Redação
14/09/2019 12:08 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Na imersão em gestão pública da qual participou em Singapura, depois de breve passagem pelos Estados Unidos, o governador Eduardo Leite ficou particularmente impressionado com as inovações na área de educação.

— Os professores, depois de selecionados, vão para uma academia para serem formados durante nove meses, antes de  entrar na sala de aula  — contou Leite à coluna, durante o voo de Singapura para Doha, em um Airbus A350 da Qatar Airways.

A academia funciona como a última etapa do concurso, com possibilidade de reprovação.
— Achei interessante, porque é o que fazemos com nossas polícias, por exemplo. Os professores nós contratamos e jogamos na sala de aula direto.

Na passagem por Singapura, o governador conheceu a escola de formação de professores do país  e encontrou-se com o ministro da Educação do país, Ong Ye Kung.

No grupo estavam, entre outros, os governadores do Ceará, Camilo Santana, e de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), e o apresentador Luciano Huck. Leite contou que Huck está empenhado em entender e debater as questões de governo, os problemas e as soluções:
— Ele parece bem animado com um projeto. Argumenta que não é para uma candidatura dele, necessariamente, mas que quer ajudar e fazer parte de algo para o país.

Leite viajou a convite da Fundação Lemann. E ficou bastante impressionado com a organização de Singapura:
— Uma ilha de pouco mais de 700 quilômetros quadrados e 5 milhões de habitantes, praticamente na linha do Equador, com um clima tropical, mas sem recursos naturais. Eles têm uma visão muito clara de futuro para o país e sabem que o maior recurso deles são as pessoas. Disso derivam as ações na educação e no recrutamento, seleção e formação de servidores para o governo.

O governador gaúcho aproveitou a viagem para apresentar o portfólio de privatizações e de concessões do Estado ao GIC, um fundo soberano que investe mais de US$ 100 bilhões em 40 países.
— O fundo já está presente no Brasil e tem muito interesse em promover investimentos. O RS entra no topo como uma possibilidade para esse fundo, o maior do mundo —afirmou.


Foto: Divulgação

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE