Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
ONGs de Erechim vão protestar contra PL do executivo que estabelece normas na criação, comércio e hospedagem de animais
Voluntários dizem que o projeto equipara ONGs de proteção animal, que prestam um trabalho totalmente voluntário, sem fins lucrativos, com quem procria e comercializa animais, quando na verdade...
Redação
por  Redação
15/12/2019 22:06 – atualizado há 7 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Um Projeto de Lei do executivo começa a ser discutido nesta segunda-feira (16) na Câmara de Vereadores de Erechim e mesmo antes de ser discutido na casa já provoca reação de ONGs que se dedicam a causa de cuidados com animais abandonados. O projeto "dispõe sobre a posse, a criação, o comércio, a hospedagem, os cuidados estéticos, a exibição, a circulação, a saúde e as políticas de proteção aos animais no Município de Erechim". 

A proposta estabelece normas que deverão ser seguidas por quem comercializa e pelas ONGs, que são organizações mantidas por voluntários. Se aprovado na Câmara como está exposto, as ONGs também terão que se submeter a responsabilidades, como a castração, entre outros. 

Uma voluntária, integrante de uma ONG comenta que o projeto determina que todos os animais resgatados, sejam doados castrados, vacinados, chipados, etc. "Vamos arrumar dinheiro onde se a prefeitura não ajuda. Vamos fechar as portas", diz ela.  A voluntária vai mais além ao questionar, caso seja aprovado a proposta,  "quem fará o resgate, o cuidado e o encaminhamento para adoção, dos animais abandonados. 

As ONGs vão para  a sessão da Câmara de Vereadores nesta segunda-feira(16), pedir a retirada do Projeto de Lei para debates. 



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE