Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
Onyx projeta "crescimento, trabalho e geração de renda" no 2º ano de governo
Ministro da Casa Civil prevê criação de 2 milhões de novas vagas de emprego para 2020
CP
por  CP
30/12/2019 14:21 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

O ano de 2020, e segundo ano do governo Bolsonaro, deve ser de crescimento e trabalho contínuo para o "time Bolsonaro", como refere-se ao alto escalão do Planalto o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. 

Na avaliação de Onyx, dada em entrevista a Rádio Guaíba na manhã desta segunda-feira, o primeiro ano de Jair Bolsonaro na presidência cumpriu a missão de "arrumar a casa bagunçada pelos governos de Lula e Dilma" e ganhar a confiança dos brasileiros. 

Segundo o ministro, o cenário de tranquilidade – em parte garantido pelas reformas aprovadas durante os últimos 12 meses – será propício para expandir e fortalecer a economia e a política do país. "Fizemos a maior reforma da Previdência que um país ocidental já fez de uma só vez. O Brasil está resolvido do ponto de vista fiscal para os próximos 30 anos", afirmou.

"Podemos olhar pro futuro sem medo"

Para Onyx Lorezoni, o Brasil vive um momento de organização e a sensação de "dever cumprido". Segundo sua projeção, o Brasil deve criar 2 milhões de novas vagas de empregos em 2020 – o dobro do que foi criado neste ano, segundo dados apresentados pelo ministro. Um dos programas que deve dar suporte para o aumento de empregados é o Médicos pelo Brasil (modelo implantado neste ano que prevê a reincorporação dos médicos cubanos). A expectativa é que os médicos cheguem aos locais de trabalho em abril. Segundo o ministro, o modelo oferecerá atendimento "onde o Brasil mais precisa", referindo-se a regiões afastadas das grandes metrópoles.

Outra mudança apontada pelo ministro é o foco de trabalho do Ministério da Educação (MEC), que tem investido prioritariamente na educação básica. "Durante décadas o MEC trabalhou na educação superior, sendo que o que muda a vida é a educação básica", enfatizou.

Sem conflitos e erros

De acordo com Onyx Lorezoni, os supostos momentos conflituosos entre ministros e Bolsonaro nunca existiram, não passaram de mentiras criadas por veículos "de esquerda" para enfraquecer a popularidade do governo. "A população já conhece e já aplicou um filtro necessário na eleição. Presidente segue firme com sua popularidade", afirmou em entrevista. Na avaliação do ministro, tanto o governo quanto Bolsonaro, não tiveram "erros grandes" durante o primeiro ano de governo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE