Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Safra 2021 será de 262,8 milhões de toneladas, 3,4% maior ante a de 2020, diz IBGE
A produção da soja deve crescer 9,4% ante 2020, totalizando 132,9 milhões de toneladas.
AE - Agência Estado
por  AE - Agência Estado
10/06/2021 12:59 – atualizado há 14 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A safra agrícola de 2021 deve totalizar um recorde de 262,8 milhões de toneladas, 8,6 milhões de toneladas a mais que o desempenho do ano anterior, um crescimento de 3,4%. Os dados são do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de maio, divulgado nesta quinta-feira (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação ao levantamento de abril, houve recuo de 0,6% na estimativa para a safra deste ano, o equivalente a 1,7 milhão de toneladas a menos.

Os produtores brasileiros devem colher 68 milhões de hectares na safra agrícola de 2021, uma elevação de 3,9% em relação à área colhida em 2020, o equivalente a mais 2,5 milhões de hectares. Em relação à estimativa de abril, a área a ser colhida aumentou 0,2%, com 119,7 mil hectares a mais.

Em relação à soja, o Brasil deve colher novo recorde da oleaginosa. O IBGE projeta que a produção da soja deve crescer 9,4% ante 2020, totalizando 132,9 milhões de toneladas. Já a safra de arroz será 2,8% maior, somando 11,4 milhões de toneladas. O cultivo de algodão herbáceo deve cair 19,7%, para um total de 5,7 milhões de toneladas.

Quanto ao milho, a expectativa é de um recuo de 3,9% na produção, devido a uma redução de 2,8% no milho de primeira safra, além de queda de 4,3% no milho de segunda safra. A produção total de milho será de 99,2 milhões de toneladas em 2021.

O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos da safra nacional de grãos, que, somados, representaram 92,6% da estimativa da produção e responderam por 87,7% da área a ser colhida.

A área a ser colhida de milho aumentou 6,2% ante 2020, com alta de 2,7% no milho de primeira safra e elevação de 7,5% no milho de segunda safra. A área de soja cresceu 4,1%, enquanto a de algodão herbáceo caiu 16,0%. Houve declínio de 0,1% na área a ser colhida de arroz.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...