Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
Suspeito por tentativa de feminicídio se apresenta na delegacia em Concórdia
A vítima, Ingra Ohana de Vargas, permanece internada no Hospital São Francisco.
Rádio Rural
por  Rádio Rural
06/02/2020 22:36 – atualizado há 18 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O suspeito de desferir diversos golpes de faca em Ingra de Vargas se apresentou à Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) na tarde desta quinta-feira, dia 06. O crime aconteceu na noite da última terça-feira, dia 04, na Rua do Comércio, centro de Concórdia.

Conforme informações, ele se apresentou com o advogado dois dias depois do acontecimento. Com isso, passou o tempo de flagrância e a tendência é que o depoimento dele tenha sido colhido. Um inquérito do feminicídio foi aberto e é presidido pela delegada Ediana Grenzel Person. Ele não está livre, mas não significa que responderá pelo crime em liberdade conforme Ediana.

A delegada conversou com populares em frente à delegacia. Um pedido de uma prisão preventiva ou temporário deverá ser feito, mas para isso é necessário reunir elementos para serem apresentados ao juiz, que vai expedir ou não a ordem. Entre estes elementos, quem de fato é o provável autor e a circunstância do crime.

Aos populares, ela explicou que não pode dar mais detalhes pois as informações podem atrapalhar as investigações e também por conta da legislação, que não permite. Ela também pediu que eles acreditem no trabalho que a polícia está fazendo.

Ingra recebeu mais de 20 facadas na noite da terça-feira, na Rua Marechal Deodoro, centro de Concórdia. A situação era bastante grave e ela foi conduzida com urgência ao Hospital São Francisco. Agora, ela segue internada na Unidade de Terapia Intensiva. Apesar de greve, situação é estável.

No início da noite, cerca de 100 pessoas estiveram e frente a delegacia da mulher para acompanhar os desdobramentos. A vítima, Ingra Ohana de Vargas, permanece internada no Hospital São Francisco.

Daisy Trombetta

Um grupo de pessoas realizou na tarde desta quarta-feira, dia 05, no centro de Concórdia, um ato de protesto contra a agressão a mulheres. No ato, com cartazes, elas cobram o fim da violência contra a mulher e relatam que agressão não é amor. Durante o protesto, ocorre também uma corrente de oração pela melhora da vítima e ainda um discurso das participantes do movimento, que se concentra na Rua Dr. Maruri. O grupo utilizam a via quando o semáforo fecha para veículos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE