Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia

Governo Federal reconhece situação de emergência em 32 cidades do Rio Grande do Sul

Três municípios da AMAU estão aptos a solicitar recursos do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional para ações de defesa civil.

Brasil 61
por  Brasil 61
07/02/2024 20:39 – atualizado há 25 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR), por meio da Defesa Civil Nacional, reconheceu, nesta quarta-feira (7), a situação de emergência em 32 cidades do Rio Grande do Sul afetada por desastres. A portaria com os reconhecimentos foi publicada no Diário Oficial da União (DOU). Três municípios do Alto Uruguai estão na lista:

RS

Marcelino Ramos

Chuvas Intensas - 1.3.2.1.4

749

21/11/2023

59051.027502/2024-19

RS

Mariano Moro

Chuvas Intensas - 1.3.2.1.4

2.774

22/11/2023

59051.027648/2024-56

RS

Severiano de Almeida

Chuvas Intensas - 1.3.2.1.4

3.495

07/10/2023

59051.027547/2024-85

Confira a lista completa neste link.

As cidades de Antônio Prado, Chapada, Crissiumal, Garibaldi, Gramado Xavier, Pareci Novo, Santa Maria do Herval, São Francisco de Paula e Três Coroas foram atingidas por enxurradas. Barra do Quaraí, Putinga e União da Serra registraram inundações. Já Campina das Missões foi atingida por vendaval, e o município de Ijuí, por queda de granizo.

Por fim, Boa Vista do Sul, Bom Princípio, Campos Borges, Candelária, Chiapetta, Coqueiro Baixo, Coqueiros do Sul, Doutor Ricardo, Estrela Velha, Gaurama, Jóia, Marcelino Ramos, Mariano Moro, Poço das Antas, Pouso Novo, Severiano de Almeida, Ubiretama e Westfalia foram castigadas por fortes chuvas.

Com o reconhecimento federal, os municípios estão aptos a solicitar recursos do MIDR para ações de assistência humanitária, como compra de alimentos, água potável e combustível para os veículos que fazem o transporte dos mantimentos. Os repasses serão liberados assim que os planos de trabalho forem apresentados pela prefeitura e avaliados pela equipe técnica da Defesa Civil Nacional.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE